segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Situação dos jogadores do Botafogo - Atacantes

Hoje publico a última parte do levantamento sobre a situação contratual dos jogadores do Botafogo.
No sábado, você conferiu aqui os defensores e no domingo, os meias. O ataque é o setor que mais deve ter alterações para a próxima temporada, mas um nome já está confirmado: Roger, ex-atacante da Ponte Preta.

Atacantes:
Neilton - 5%, emprestado pelo Cruzeiro até o fim desse ano, foi repassado pela equipe mineira ao São Paulo.
Sassá - 100%, contrato até o fim de 2017.
Rodrigo Pimpão -100%, contrato até o fim de 2019.
Vinícius Tanque - 100%, contrato até o fim de 2017.
Luís Henrique - 90%, contrato até maio de 2017. Com possibilidade de sair de graça no fim do contrato, Botafogo informou que não chegou a um acordo com a mãe e o empresário do atleta. Deve acertar com o Atlético-PR, mas o alvinegro vai ter 35% dos seus direitos econômicos ainda.
André Luis -  30%, contrato até o fim de 2017
Geovane Maranhão - 0%, tinha contrato até o fim de 2016, voltu para o Madureira. 
Anderson Aquino - 100%, contrato até o fim de 2016. Não continuou.
Renan Gorne - 68%, contrato até 2019. Subiu em 2016.
Pachu -  75%, contrato até o meio de 2017. Subiu em 2016.
Roger -  contratado junto a Ponte Preta para ser o centroavante da equipe no ano que vem. Experiente, tem 31 anos e marcou 22 gols em 2016.
Guilherme -  pertence ao Grêmio, tem 21 anos e vem emprestado até o fim do ano.
Joel - emprestado pelo Cruzeiro até dezembro

Minha análise:  
Acho que é o setor que o Botafogo mais precisa de reforços para a próxima temporada. Pelo menos uns três. A maior parte dos jogadores é inexperiente e não empolga. Artilheiro da equipe no ano, Sassá terminou a temporada arrumando confusão. Precisa colocar a cabeça no lugar se quiser continuar. Se surgisse uma boa proposta por ele, acho que valeria a pena vender. Neilton também não vai ficar, então o clube vai precisar ir ao mercado para repor sua saída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário